)

maio 06 2013

KAPUSTIN YAR, A “AREA 51″ RUSSA

A base militar mais famosa do mundo é a Area 51, localizada no Deserto do Nevada (EUA). Oficialmente, é um complexo de testes militares, de aeronaves e armamentos. Muitas pessoas acreditam que a Área 51 abrigue destroços de objetos voadores não-identificados (OVNIs), assim como corpos de supostos extraterrestres.

Kapustin Yar vista do Google Earth.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Conspirações à parte, a Area 51 não é a única base militar secreta. Como não podia deixar de ser, a Rússia também abriga uma, talvez até mesmo mais misteriosa que a norte-americana. É o Cosmódromo de Kapustin Yar, localizado à 100km de Volgogrado, antiga Stalingrado.

A Kapustin Yar foi construída em 1946 pela URSS, que visava o estudo de armas com propulsão a jato. Assim como a Area 51, é uma instalação ultra-secreta, o que levanta diversas hipóteses sobre aquilo que realmente se passa por lá.

A primeira missão oficialmente atribuída à Kapustin Yar foi a avaliação de materiais capturados do exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial. Entre esses materiais, estavam 22 foguetes A-4 (V-2), cuja tecnologia foi de suma importância para os soviéticos, já que todos os cientistas da Alemanha Nazista se renderam aos norte-americanos, com a derrota alemã ao término da guerra.

No final dos anos 1950, os soviéticos realizaram testes atmosféricos com 11 bombas nucleares (de baixa potência) em regiões próximas à base. Em meados dos anos 1960, Kapustin Yar se tornou um cosmódromo, e permanece sendo até hoje.

Znamensk, esse é o nome de uma cidade secreta localizada próxima ao cosmódromo. Foi erguida para abrigar os cientistas, militares e outros envolvidos em missões da base. Zitkhur, uma cidade próxima, foi totalmente demolida para evitar curiosos nas proximidades. O acesso à Znamensk é muito restrito, e acredita-se que a cidade tenha acesso subterrâneo até Kapustin Yar.

Milhares de mísseis foram desenvolvidos e testados na base russa. Além disso, a grande maioria dos satélites da série Cosmos, apresentada por Carl Sagan, foi lá criada também.

Foguete em Kapustin Yar.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Serviços de inteligência ocidentais, como a CIA, RAF e USAF, realizaram voos sobre Kapustin Yar, recolhendo muitas informações, fotos e documentos sobre a base ao longo os anos. Todo esse material foi sempre mantido em sigilo absoluto, o que faz muitos teóricos da conspiração relacionarem a base com incidentes OVNIs que aconteceram ali próximo.

O mais famoso desses casos é o denominado Roswell Russo, uma alusão ao caso mais famoso que aconteceu no Deserto do Nevada, EUA. Em 1948, um OVNI cilíndrico sobrevoava Kapustin Yar quando foi avistado pelos operadores de radar da base. Posteriormente, uma interceptação teria sido realizada, durante uma batalha de 3 minutos.

Segundo relatos, o OVNI emitiu uma forte luz quando foi atingido por um míssil, derrubando-o. Diferentemente do Caso Roswell norte-americano, o russo não foi noticiado pela imprensa. Acredita-se que a nave e até mesmo seus tripulantes tenham sido levados para o subterrâneo de Kapustin Yar, com seus 40 metros de profundidade.

O evento foi reportado em um documentário exibido pelo History Channel, que você confere abaixo:

Em suma, Kapustin Yar é, até os dias atuais, uma base e cosmódromo mantidos em sigilo absoluto na Rússia. Até hoje mantém-se em funcionamento. Embora não saibamos se de fato existe tecnologia alienígena no subsolo da base, não podemos negar que os soviéticos apresentaram um surpreendente avanço tecnológico após o início das missões de Kapustin Yar.

Fonte: Filósofo de Apucarana
Editado por: Arquivo X do Brasil

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: