)

ago 07 2014

O Interesse dos Extraterrestres nos Humanos

Ilustrações – Abduções.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

02/11/2010 – Se embarcarmos na odisseia de procurar a Verdade sobre qualquer aspecto de nós mesmos, seja esse aspecto a nossa espiritualidade, seja a nossa origem física, sejam os nossos comportamentos, sejam as nossas religiões…. Acabaremos sempre por tropeçar no fenómeno UFO (OVNI) e acabaremos por ter de Despertar para essa Realidade inegável à qual estamos tão intimamente ligados. Muitos investigadores de diversas áreas, cépticos quanto ao tema UFOs (OVNIs) acabam por ter de se render às evidências que os seus estudos profundos revelam. William Bramley, autor do livro ‘Os Deuses do Eden’, inicia o seu livro da seguinte forma: ” Quando inicialmente comecei a pesquisar as origens da guerra humana, certamente a última coisa na minha mente eram os Objectos Voadores não Identificados…

As muitas revistas sobre discos voadores que uma vez se apresentaram nas prateleiras eram, na minha opinião, não merecedoras de séria consideração”. No entanto, após sete anos de pesquisa sobre as origens da guerra humana, o investigador William Bramley descreve como os EXTRATERRESTRES têm vindo a interagir com a raça humana ao longo dos tempos, até à actualidade. Segundo Bramley o Homo Sapiens Sapiens (homem moderno) foi deliberadamente criado, através de manipulação genética, por ‘deuses’ (seres alienígenas humanóides, com traços e forma semelhante ao homem) os quais o autor denomina de ‘tutores’.

Numa combinação genética de uma criatura terrestre com material genético dos próprios ‘tutores’, estes pretenderam, com esta criação, obter uma raça escrava inteligente capaz de executar os mesmos trabalhos que eles. Inicialmente terão sido criados seres sem a componente espiritual, mas os ‘tutores’ logo se aperceberam que sem o Ser Espiritual para animar o corpo, a criatura não tinha qualquer objectivo ou motivação e por isso era incapaz de executar os trabalhos pretendidos. O ESPÍRITO PARECE SER A VERDADEIRA FONTE DA CONSCIÊNCIA, PERSONALIDADE E INTELIGÊNCIA. Contudo, para manter a raça como escrava, os ‘tutores’ tinham de se assegurar de que ela não alcançava o conhecimento espiritual, senão os seres humanos seriam iguais aos ‘deuses’ criadores. Se os seres humanos crescessem espiritualmente ao ponto te tomarem conhecimento da sua IMORTALIDADE ESPIRITUAL (árvore da vida, árvore do conhecimento), não quereriam mais ficar presos ao corpo que animavam trabalhando como escravos. Os ‘Tutores’ têm então assegurado ao longo dos tempos que o genuíno CONHECIMENTO ESPIRITUAL nunca se torne disponível para a raça humana. O livro ‘Os Deuses do Eden’ de William Bramley conta-nos como os humanos foram distribuídos pelas várias partes do mundo com diferentes línguas (torre de babel), fomentando a desunião entre os humanos…

Ilustrações – Abduções.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Conta-nos que as guerras são instigadas por terceiros que tomam os dois partidos e promovem as duas facções que se opõem, relatando o mesmo padrão desde a antiguidade até aos nossos dias… Conta-nos também como são criadas as diversas religiões e como são usadas como motivo para despoletar guerras e cometer genocídios. Conta-nos ainda como o início de uma nova religião, ou ramificação de determinada religião, segue sempre o mesmo padrão: um anjo ou um ser ascendido, um espírito ou um ser de luz apresenta-se ao homem advertindo-o de catástrofes, de um apocalipse, de que o fim dos tempos está próximo e que para se salvar, o Homem tem de adorar e obedecer aos Deuses, ou a Deus (depende da época cronológica da história humana). Todas as religiões actuais do mundo têm uma origem semelhante à descrita e seguem o mesmo padrão. Ao longo dos tempos é o próprio homem que segundo uma diversidade de razões e interesses próprios adiciona, ele próprio, uma série de regras, na doutrina da religião, que impõe sobre os fiéis. Todas as religiões afirmam na sua singularidade ser a única portadora da verdade sobre Deus e a única a oferecer a Salvação ao Homem.

William Bramley, relata também no seu livro o desenrolar, ao longo da História, da ramificação das sociedades secretas místicas e religiosas (templários, maçons, illuminati, etc.), e do envolvimento destas sociedades nas guerras, nos genocídios, na origem de seitas e novas religiões, na criação dos Bancos Centrais das várias nações, como os conhecemos hoje, e de como estas diferentes sociedades secretas eram muitas vezes instigadas, por uma terceira facção oculta, a rivalizarem umas com as outras, provocando ainda mais a deterioração da ética e da espiritualidade humana.

Ilustrações – Abduções.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

William Bramley não será com certeza o detentor de toda a Verdade, contudo a sua investigação mostra-nos um panorama geral da nossa História seguindo um único fio condutor focalizado que é bastante revelador. Os padrões observáveis que se repetem ao longo da História são por si só uma verdade inegável.

Se todos conseguissem elevar-se acima das suas crenças e ideologias e olhassem o quadro geral das religiões humanas poderiam desde logo perceber a Verdade e tomar um outro caminho mais sensato para alcançar a sua verdadeira espiritualidade.Podemos encontrar pequenas partes da Verdade em cada religião, em cada lenda, em cada mito, em cada história… mas nunca podemos cair no erro de pensarmos que apenas uma das facções é a detentora da Verdade, senão caímos sempre na mesma armadilha.

O DESPERTAR ESPIRITUAL, chega a cada um de nós pelo verdadeiro conhecimento da Verdade e pelo Reconhecimento do que realmente somos: um Ser Espiritual com imensas capacidades e IMORTAL; somos uma CONSCIÊNCIA em eterna expansão; uma ‘centelha’ que emergiu da Fonte, da Consciência Central, do Criador Primordial (o nome não é importante, mas sim o entendimento do conceito da verdadeira origem e essência do Ser). Tudo é vivo, tudo no nosso campo de percepção e para além do nosso campo de percepção tem a ‘centelha’ da vida.

Ilustrações – Abduções.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Em termos físicos, materiais, o universo é simplesmente uma extensão da expressão do que podemos perceber com os nossos 5 sentidos. Somos feitos de átomos de carbono, assim como as estrelas e a Terra e tudo se interpenetra e move-se num mesmo meio. Quando a nossa consciência for capaz de pelo menos sentir isto, ou seja, sentir que pertence ao Todo, então seremos capazes de nos identificar com o Universo. Ao longo dos tempos fomos perdendo essa identificação com o Universo. É necessário então, agora, ir para além da contracção da nossa vida quotidiana, de forma a entender o propósito da nossa existência. Temos então de nos estender para além do limite do pequeno ‘Eu’ e ganhar esse ‘sentir’ de que pertencemos a algo maior do que a nossa própria individualidade.

Ilustrações – Abduções.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Por vivermos ainda segundo uma visão tão individualista, não conseguimos ter a visão geral de que estamos efectivamente a criar, com as nossas acções, uma série de problemas para nós humanos, para a vida animal e vegetal, para o Planeta e até para o Universo. É neste motivo que reside um dos principais interesses dos seres extraterrestres no nosso planeta – monitorizar os humanos. Porquê? Principalmente porque, depois de termos criado a BOMBA ATÓMICA, podemo-nos autodestruir e consequentemente produzir com esta acção uma reacção que afectará com certeza outros no Universo. Não nos esqueçamos que tudo se interliga, através e para além dos nossos 5 sentidos.

Ao que parece, existem muitas RAÇAS de EXTRATERRESTRES a interagir e a monitorizar os seres humanos. Cada uma terá com certeza a sua agenda privada. Muitas raças alienígenas vivem segundo as LEIS UNIVERSAIS CÓSMICAS e são seres altamente evoluídos quer a nível tecnológico quer a nível espiritual (nem sempre estes dois modos de evolução andam de mãos dadas).
Temos a certeza de que alguns seres extraterrestres estão de facto com os olhos postos sobre as nossas actividades nucleares. A grande prova disso são os vários testemunhos dados recentemente no ‘NATIONAL PRESS CLUB’, em Washington em Setembro de 2010, tendo o mesmo sido coberto pela cadeia televisiva CNN.

Alguns de nós são efectivamente contactados por extraterrestres, não para estes realizarem experiências insólitas connosco, mas para nos darem mensagens importantes, como a de que vivemos no perigo total de autodestruição, por a nossa capacidade de invenção tecnológica estar a avançar mais depressa do que a habilidade que temos para nos controlarmos. Um bom exemplo é o facto de não nos apercebermos da significância das forças destrutivas que criamos em certos feitos científicos, sem perceber que ao mesmo tempo estamos a destruir o nosso planeta vivo, o qual é responsável pela nossa própria existência.

Felizmente, de entre todos os contactos imediatos com extraterrestres, parece existirem realmente alguns que, em oposição ao exposto no livro de Bramley, revelam querer ajudar a humanidade a Despertar e a viver em paz, sem guerras e em harmonia com as leis cósmicas. Será que alguns extraterrestres fizeram-se passar por deuses conscientemente? Ou…

Ilustrações – Abduções.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Será que as mensagens dos extraterrestres têm sido mal interpretadas ao longo dos tempos, tendo apenas o Homem sido o único responsável pelos males descritos na História contada por William Bramley? Seremos nós, hoje em dia, capazes de interpretar correctamente as mensagens? Com os diversos contactos imediatos e as diversas canalizações que ocorrem nos dias de hoje, seria interessante receber uma mensagem que finalmente nos explicasse, com total transparência, a História do interesse destes Seres Extraterrestres, ao longo de milhares de anos, no Homem e no planeta Terra.

Fonte: O despertado Ser
Editado por: Arquivo X do Brasil
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentário

    • andreia on 8 de agosto de 2014 at 11:20 PM
    • Responder

    se bobear os ets estão a mais tempo por ai que nos

Deixe um comentário