)

out 29 2014

Vídeo Revelador sobre Orion – Primeira ida do Homem a Lua. Revelações da própria NASA.

Houve uma Viagem do homem a Lua?.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

O mais novo projeto da NASA, a missão Orion, terá o seu lançamento para o espaço pela primeira vez em dezembro de 2014, em um voo que irá levá-lo mais longe do que qualquer nave espacial construída para transportar seres humanos em mais de 40 anos e através de temperaturas duas vezes mais quentes que a lava derretida de um vulcão, para colocar seus sistemas críticos em teste .
De acordo com o vídeo abaixo, nave espacial Orion irá testar o cinturão de radiação de Van Allen antes que eles possam enviar pessoas através desta região do espaço.

Veja com atenção o primeiro vídeo em torno de 3,35 do vídeo o que o homem diz:

– “Temos de resolver este problema antes de enviar as pessoas através desta região do espaço “(o cinturão de radiação de Van Allen)” 

A FARSA DO SÉCULO: Provas Concretas de que o Homem não foi à Lua ?
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Será que eles nunca enviaram missões tripuladas por esta região? ou seja, o caminho para a Lua das missões Apollo, não passa pelo cinturão de Van Allen?

Se a NASA ainda está trabalhando em testes do cinturão de radiação de Van Allen, a fim de resolver o problema antes que eles possam enviar os astronautas através desta região do espaço, então como é que os engenheiros da NASA na década de 60 e com a tecnologia da década de 60 teriam feito para resolver tal problema que levaria à primeira missão de desembarque na lua em 69?

Se as missões lunares eram reais, então parece que todo o problema “o cinturão de radiação de Van Allen” deveria ter sido resolvido há 40 anos e pelo menos, depois de assistir este vídeo duvido que alguma dúvida não virá a tona.

Uma revelação realmente bombástica e o que é pior são palavras da própria NASA.

 

Para obter a foto original, click aqui
(Clique na Imagem para Amplia-la)

A foto acima é de se impressionar. Observe atentamente a quantidade de erros e montagens indevidas:

1 – A sombra da antena parabólica está para um lado, a do astronauta para outro e a da bandeira para outro!
2 – A bandeira deveria estar totalmente caída no mastro, devido à ausência de vento na Lua.
3 – Há diversas penumbras na foto, impossíveis de existirem num ambiente sem atmosfera.
4 – Há pegadas por toda a parte, impossíveis de existir num ambiente sem umidade.
5 – Não há estrelas no céu, que deveriam ser melhores visíveis na Lua.
6 – No chão, embaixo do Módulo Lunar, não há indícios dele ter pousado ali. Onde estão as marcas dos propulsores sobre a terra?
7 – Um astronauta nunca pousaria uma espaçonave bem ao lado de uma cratera! (veja a esquerda da nave).

Observe nos filmes que foram transmitidos para todo o planeta, da suposta conquista da Lua. Perceba que os astronautas transmitiam, em tempo real, vídeo e som para a base nos Estados Unidos. A conversa entre a base e os astronautas ocorria em tempo real naquela época! Como era possível isso há mais de 3 décadas atrás sendo que, hoje, para uma rede de televisão transmitir uma imagem para o outro lado do planeta são gastos 2 segundos para a imagem chegar lá e mais 2 segundos para a imagem voltar, gastando, ao todo, 4 segundos utilizando a mais alta tecnologia existente atualmente?

Outro dado conflitante é o de que o Sol emite uma radiação, na Terra, de cerca de 0,36 rem/ano. REM é abreviatura de Roentgen Equivalent for Man. Wilhelm Konrad Roentgen é o nome do físico alemão inventor dos raios X. Dentro de estações espaciais, astronautas costumam receber radiações de cerca de 6 rem/ano. E, na Lua, esta radiação pode chegar a até 7000 rem/minuto! Tendo em vista que a população do nosso planeta está acostumada a receber entre 0,1 e 2 rem/ano, e o ser humano consegue resistir a um máximo de 4,5 rem/mês, a radiação de 7000 rem/minuto torna-se letal para qualquer indivíduo! Esses dados podem ser conferidos em estudos realizados pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, publicados no site http://astro.if.ufrgs.br/esol/esol.htm, no subtítulo Tempestades de 1999 a 2003; e também em estudos realizados pela Universidade Estadual Paulista no endereço http://inorgan221.iq.unesp.br/quimgeral/nuclear/nuclear8.html. Além das referências brasileiras, no último parágrafo do endereço http://www.nas.nasa.gov/About/Education/SpaceSettlement/75SummerStudy/Chapt.2.html, que contém um estudo feito pela própria NASA sobre as propriedades físicas do espaço, conseguimos encontrar uma informação de que, normalmente, um ser adulto consegue suportar até 5 rem/ano, embora hajam casos de exposição a 50 rem/ano, que se aproxima bem dos 4,5 rem/mês especificados acima.

 

 

Veja os Vídeos Abaixo:


                      


                                     

                        


                                           

Fonte:Pedro Breissler, Ricardo Roehe, mundo desconocido
Editado por: Arquivo X do Brasil 

 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário