)

mar 25 2015

NASA desmente outro falso rumor sobre um “eclipse galáctico” e quatro dias de escuridão na Terra.

Ilustração.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

A notícia atribuída à NASA, que afirma que, em um período de 4 dias, haverá total escuridão na Terra, a começar pelo dia 24 de agosto, alcançou altos níveis de virilização nas últimas semanas. Os rumores, publicado em inúmeros portais da internet, fazem menção a um fenômeno galáctico que acontece a cada 26 mil anos, no qual, durante 96 horas, a Terra sofre um apagão absoluto. Chamado de “eclipse galáctico”, os mais ousados o associam a um possível fim do mundo.

É claro que nada disso é verdadeiro e, segundo fez questão de desmentir a própria NASA, trata-se de um falso boato, e que já havia circulado previamente: durante todo o mês de outubro do ano passado, a notícia que informava sobre um período de escuridão na Terra dominou os portais de notícias com o mencionado “eclipse galáctico”.

“Quando nosso Sistema Solar passa por um buraco negro na galáxia, é provável que esse buraco absorva todos os fótons e, pelo fato de o Sol estar entre ele e a Terra, é evidente que a luz do Sol não chegaria à Terra”, afirmava a notícia, coincidindo com o falso rumor de escuridão divulgado atualmente.

Previsões Maias para 2012 não realizadas.

Mas as notícias sobre o fim do mundo sempre foram um tema recorrente. A este respeito, deve-se lembrar que as previsões Maias para dezembro de 2012, gastaram-se rios de tinta para cobrir o fato, fato este de que o mundo acabaria em 21 de dezembro de 2012, coincidindo com o solstício de inverno. Porém o dia chegou e o mundo continuou seu ritmo habitual.

Muitos pesquisadores têm alertado no momento que as previsões Maias para dezembro 2012 não constituem fim do mundo, mas a volta do deus Bolon Yokte, no fim de uma era e o início de outra, como resulta de um estudo divulgado pelo Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) em 2011.

A data de 21 de dezembro, 2012 citado em hieróglifos Maias gerou muitas especulações sobre a suposta versão “profecias do fim do mundo”, que foi rejeitada desde o início pelos arqueólogos e epigrafistas. De acordo com especialistas, os Maias criaram um calendário com base em um período de 400 anos, chamado de “baktun”; cada um foi composta por 13 ciclos de 400 anos, totalizando 5.125 anos e, de acordo com os relatos dos especialistas, a corrente foi concluída em dezembro de 2012.

“A aritmética do calendário maia demonstra que o término do décimo terceiro Baktun é simplesmente o fim de um período e a transição para um novo ciclo, embora essa data seja carregada de um valor simbólico, como a reflexão sobre o dia da criação “, comentou especialistas do INAH.

Fonte: economiahoy.mx, The History Channel
Editado por: ARquivo x do Brasil.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário