)

«

»

ago 30 2016

Implantes Extraterrestres – Provas Reais de Abduções ?

Implantes Extraterrestres.
(Clique na imagem para amplia-la)

Implantes Extraterrestres ou Implantes Alienígenas (termo comumente usado no campo da ufologia), são supostos objetos físicos e pequenos, com propriedades de um microchip, que supostamente são colocados no corpo de alguém pouco depois de ter sido abduzido por alienígenas e talvez esse seja um do tópicos mais sinistros da ufologia.

As vítimas, podemos dizer assim, das supostas experiências com alienígenas, narram a situação como horrível, dolorosa (alguns colocam, como um tratamento de canal dentário, sem anestesia), humilhante e inimaginável.

Dr. Roger Leir.
(Clique na imagem para amplia-la)

 

Utilizando de tecnologia bem mais avançada do que a nossa, os implantes também serviriam para enviar dados biológicos do corpo humano aos alienígenas.

As especulações sobre que esses minúsculos aparelhos podem servir inclusive para monitorar mudanças hormonais e facilitar alterações celulares necessárias no transporte e entrada dos abduzidos nas espaçonaves.

Estudando o assunto 

No dia 23 de fevereiro de 1998, o dr. Roger Leir e o terapeuta Derrel Sims (pesquisador de abduções) apresentaram, em uma das reuniões de uma organização ufológica, uma notícia fantástica: em agosto de 1995, o pesquisador Derrel Sims levou ao dr. Leir duas pessoas supostamente sequestradas por seres extraterrestres e que apresentavam indícios de possuírem implantes introduzidos em seus corpos.

Tal como acontece com o fenômeno OVNI em geral, a idéia dos “Implantes extraterrestres” é pouco levado a sério pela comunidade científica. Assim, a investigação principal sobre este assunto tem sido feito por outras comunidades, como Roger Leir, criador da Fundação para a Pesquisa Interativa e Tecnologia Espacial (FIRST), que afirma ter recuperado cerca de uma dúzia este tipo de implantes em operações nos pacientes. Garante que estes implantes têm algumas características incomuns, incluindo a emissão de sinais de rádio e de movimento em separado sob a pele do sujeito.

No entanto, não está claro se as teorias e evidências alegadas por Roger Leir foram verificadas independentemente.

Para quê servem?

Supostamente, a função dos implantes seria permitir que os abduzidos, sejam rastreados, assim como nós fazemos com colares e identificadores, rádio transmissores no pescoço ou nas pernas de animais selvagens. 

Implantes retirados.
(Clique na imagem para amplia-la)

 

Isso daria aos extraterrestres informações sobre as rotinas humanas, ao mesmo tempo, que lhes permitiria sequestrar suas cobaias, objetos de estudo periodicamente para checar patologias físicas, envelhecimento, procriação e tudo o mais que pudesse interessar.

Ainda, segundo o relatado pelas vítimas, outras habilidades reivindicadas dos implantes variam de telepresença, controle da mente e biotelemetria, semelhante a este último a marcação do ser humano como dos animais selvagens para o estudo.

Abduzidos rastreados.
(Clique na imagem para amplia-la)

 

Os casos do Dr. Leir.

Alguns implantes foram cirurgicamente removidos imediatamente pelo dr. Leir. Os resultados iniciais apresentados podem ser a evidência que faltava para provar que os sequestros de humanos por alienígenas são uma realidade e não mera fantasia ou ficção.

O dr. Leir removeu três objetos implantados, sendo dois deles tirados de um único paciente. O terceiro objeto foi removido da parte superior da mão esquerda do segundo paciente.

Essas pessoas não tinham o conhecimento de que possuíam esses implantes em seus corpos. Ambos os pacientes souberam dos objetos por meio de radiografias tiradas com outros objetivos.

Implantes extraídos pelo Dr. Leir.
(Clique na imagem para amplia-la)

Até aquele momento nenhum dos pacientes havia reclamado de dores nos locais dos implantes. Outro fator interessante é a inexistência de marcas de incisão para a colocação dos implantes.

Um forte campo magnético.

 Antes da cirurgia de remoção, o dr. Leir utilizou detectores de campo magnético e de metais com o objetivo de auxiliá-lo na exata localização dos implantes.

Implantes extraídos pelo Dr. Leir.
(Clique na imagem para amplia-la)

 

Estranhamente, os objetos apresentavam um alto campo magnético. Os pacientes foram anestesiados para a remoção localmente com doses de anestesia suficientes para seis horas de operação.

Durante a cirurgia, o dr. Leir tocou um dos implantes que estavam alojados no dedo do pé do paciente, quando verificou uma estranha reação – o paciente aparentou levar um fortíssimo choque elétrico, pulando da mesa de cirurgia. O interessante é que os dois pacientes apresentaram este quadro, uma cirurgia muito dolorosa, apesar da quantidade suficiente de anestésicos.

Essas respostas nervosas indicam que os objetos estariam ligados diretamente a uma ramificação nervosa.

Implantes radiografados pelo Dr. Leir.
(Clique na imagem para amplia-la)

 

Os objetos retirados tinham formato achatado triangular, aparentemente metálicos e cobertos por uma membrana densa de cor cinza. Tentou-se cortar esta membrana, mas não se obteve sucesso. O interessante para o Dr. Leir era a diferença entre a reação do corpo humano à presença de um objeto estranho qualquer com o que foi encontrado nestes dois casos.

Normalmente qualquer objeto estranho ao corpo é circundado por uma capa fibrosa com anticorpos que tentam destruí-lo, isolando o objeto e evitando uma possível infecção do organismo. No caso dos implantes, não existia esta isolação. Os objetos foram aceitos pelo organismo como se fizesse parte dele. Não possuíam a capa fibrosa normal, mas tinham uma capa rígida da cor cinza.

Tamanho médio dos Implantes.
(Clique na imagem para amplia-la)

Os implantes foram levados para Houston (Texas), enquanto as amostras do tecido que circundava os objetos foram enviadas para um patologista. Para o seu espanto, o relatório recebido afirmava que não existia qualquer tipo de inflamação comum referente à reação do corpo quando um objeto estranho lhe é inserido.

Tamanho médio dos Implantes.
(Clique na imagem para amplia-la)

Outras observações

A membrana que envolvia os objetos, inexplicavelmente possuía diversas terminações nervosas. Continuando as análise, os objetos foram expostos à luz ultravioleta e mais uma vez apresentaram um estranho comportamento: passaram a brilhar com uma cor verde fluorescente.

Posteriormente foram secados ficando quebradiços, permitindo então que a membrana externa fosse retirada e enviada para análise. O exterior do casulo era achatado e triangular e ao retirar a membrana apresentou duas cápsulas de aparência metálica e de cor preta, com o formato da letra “T”.

Marca de Implantes.
(Clique na imagem para amplia-la)

Testes iniciais da membrana externa mostraram que possuía composição idêntica ao próprio sangue do paciente, e foram encontrados elementos de “queratina”, normalmente existente na pele, cabelos e unhas dos seres humanos.

De onde vieram?

Percebe-se que muitas vezes, estes objetos são feitos de ferro meteórico (com isótopos não encontrados na Terra), com cobalto e quantidades significativas de irídium. 

Eles contêm taxas que não ocorrem naturalmente na Terra.  Um era da classe de meteoritos de níquel e ferro, chamados de hexahedritos.  Especulativamente: isótopos mais pesados poderiam ter sido formados próximos ao núcleo galáctico e/ou devido as supernovas.

Implantes.
(Clique na imagem para amplia-la)

Antes de serem removidos, alguns implantes emitem sinais de rádio, com radiação eletromagnético FM, em frequências escalares de 93 MHz, 15 MHz, ou até mesmo uma frequência usada em satélites de comunicação. 

Eles parecem ter uma camada em sua superfície que é sensível aos fótons, para que retransmita ondas sonoras. Eles contêm eletrônicos em nano tubos de carbono, que não são encontrados na natureza.

Radiografia de Implante.
(Clique na imagem para amplia-la)

Steve Colbern, cientista de materiais químicos, diz que eles são mais avançados do que a tecnologia formal da Terra (e possivelmente até da tecnologia secreta).  Roger Leir menciona que eles são encontrados em muitas regiões da superfície do corpo, mas também próximos aos ossos.

Células nervosas se conectam a esses dispositivos.  Alguns dos objetos possuem campos magnéticos fortes de mais de 10 milligauss.

O impressionante é que não há sinais visíveis de como o implante foi feito.  Se os sinais de entrada do implante forem detectados logo após o evento, eles cicatrizam e não deixam nenhuma marca em um ou dois dias.

Microchip aderido ao crânio do Imperador.
(Clique na imagem para amplia-la)

Chip em Napoleão? 

Em um caso, no qual misturam ficção científica com a análise histórica, um pesquisador francês propõe que Napoleão Bonaparte, pode ter sido abduzido por extraterrestres.

O Dr. Andre Dubois e sua equipe de pesquisadores descobriram um dispositivo, que rompe completamente com o contexto histórico, aderido ao crânio do célebre imperador: um microchip de tecnologia avançada! Tudo começou quando Dubois e sua equipe solicitaram ao governo francês a possibilidade de exumar e analisar os restos ósseos de Napoleão, ao qual o governo francês aceitou em troca de 140 mil dólares.

O objetivo da pesquisa era descobrir se Bonaparte tinha sofrido algum tipo de desordem pituitária determinasse sua baixa estatura.Mas para além de sua discreta missão, o que Dubois clama ter encontrado ultrapassa os limites do crível: 

“Ao examinar o interior do crânio minha mão entrou em contato com uma pequena protuberância. Depois de observar com uma lupa me surpreendi ao comprovar que o objeto correspondia a um microchip super avançado”.

A partir do achado, Dubois começou a pesquisar a profundidade da vida de Napoleão e detectou o período no qual pode ter sido sequestrado por extraterrestres: 

“Napoleão desapareceu durante um período de vários dias em julho de 1794, quando tinha 25 anos. Depois explicou que foi aprisionado na revolta Termidoriana, mas não existe nenhum registro que confirme sua explicação. Eu acho que foi nestes dias quando aconteceu a abdução”.

Posteriormente, e seguindo as extravagantes conjecturas de Dubois, poderíamos pensar que este provável episódio na vida de Napoleão eventualmente o guiaria, auspiciado por tecnologias e informação insólitas nesses tempos, a se converter em um dos mais poderosos imperadores de seu tempo.

Implantes Extraterrestres.
(Clique na imagem para amplia-la)

 Apesar destes corpos estranhos, serem reais e efetivamente retirados, por meio de cirurgias, muitos ufólogos de linha científica questionam sua origem. Em especial a ligação aparente entre tais implantes ou corpos estranhos e supostos invasores alienígenas, há quem defenda a tese de que estes objetos são gerados naturalmente pelo corpo, por meio de processos ainda desconhecidos.  

É inegável que em todos os casos onde apareceram estes objetos, implantes ou pedras, como alguns especialistas chamam, houve relatos de experiências de contato com seres diferentes de nós humanos. Além disto, os “contatados” se tornaram mais sensíveis, tanto no aspecto de sentidos como visão, olfato, audição como percepção extra-sensorial ou intuição aguçada.

As queixas de sangramento no nariz, também se apresentaram como uma espécie de marca ou sinal nos abduzidos, que receberam implantes.   Observamos estes fenômenos acontecendo a vários anos, mas mesmo com médicos, pesquisadores e especialistas, envolvidos e estudando os eventos, ainda não se chegou a uma “verdade absoluta”.  

São centenas de testemunhos, advindos muitas vezes de pessoas muito simples e humildes, mas ricos em detalhes coincidentes. Segundo afirmações de ufólogos renomados, podem existir, espalhados em todo o planeta, cerca de 50 milhões de pessoas com alguma espécie de implante.

Abduções para estudos genético e comportamental?.
(Clique na imagem para amplia-la)

 Ficamos com algumas perguntas no ar, quando abordamos o polêmico tema dos implantes alienígenas. O que eles querem? Qual o objetivo deste projeto secreto? Teriam eles feito algum tipo de acordo secreto com organizações na Terra, para terem permissão de nos estudar?

Vídeo: Alienígenas & Implantes Extraterrestres (Espanhol)

Fonte: AB Origine, Henrique Guilherme
Editado por: Arquivo X do Brasil

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: