)

«

»

fev 01 2017

A Mensagem de Arecibo – A Resposta Que Veio Do Céu

Antena Arecibo.
(Clique na imagem para amplia-la)

O maior rádio telescópio do mundo que fica em Arecibo está situado numa cratera de um vulcão extinto e é a principal ferramenta de procura de vida extraterrestre. É controlado pelo SETI (Search for Extra-Terrestrial Intelligence – em português, Procura de Vida Extra-Terrestre Inteligente). Ora bem, ele está ligado 24 horas por dia, apontado a galáxias como a nossa na esperança de um contacto.

Em 1974, o SETI decidiu enviar uma mensagem através do radiotelescópio, contendo informação sobre nós e sobre o nosso planeta.

Sinais.
(Clique na imagem para amplia-la)

Este sinal foi direcionado para o agrupamento globular estelar M 13, que está a aproximadamente 25.000 anos-luz de distância, e possui cerca de 300.000 estrelas na Constelação de Hércules.

A mensagem foi transmitida exatamente em 16 de Novembro de 1974, e consistia-se em 1679 impulsos de código binário que levaram três minutos para serem transmitidos na frequência de 2380 Mhz.

Sinais.
(Clique na imagem para amplia-la)

A mensagem baseava-se em código binário, e o sinal foi enviado de tal modo a que se por acaso houvesse um radiotelescópio como o de Arecibo em qualquer parte da nossa galáxia, conseguiria receber a mensagem em perfeitas condições (20 terawatts de potência).

– 1679 dígitos 

Escolheu-se enviar 1679 dígitos pois esse número é um número semiprimo, isto é, o produto de apenas dois números primos. No caso, 1679 é o produto de 23 e 73. A ideia foi escolher um semiprimo para que um eventual receptor pudesse deduzir que os sinais formam uma matriz bidimensional.

– Codificação

Com o objetivo de entender a mensagem codificada na transmissão, é essencial compreender o código binário. Ele é atualmente muito mais simples que a nossa base 10, o sistema decimal.

Onde na base 10 nós contamos de 1 até 9 e depois elevamos 1 em colunas de 10′s e começamos novamente em colunas unitárias, até termos 9 na coluna dos 10′s e começamos novamente com as unidades.

Então temos que carregar 1 dentro das colunas dos 100′s e começar novamente nos 10′s e nas colunas unitárias e assim por diante.

No sistema binário cada coluna sobe em potência de 2, ainda que as colunas são unidades, 2′s, 4′s, 8′s, 16′s etc. Porque nós podemos agir em 1′s e 0′s, nós rapidamente movemos acima as colunas – porque assim que excedemos 1 nós corremos na próxima coluna. 

Decodificando a mensagem original

– Números 

Números.
(Clique na imagem para amplia-la)

A mensagem original compreendia diversas “secções”, cada uma representando um particular aspecto da nossa civilização. No topo havia a representação binária do número um até o número dez, mostrando os números oito, nove e dez como duas colunas. Isto mostra a qualquer um que decifrar a mensagem que nós podemos especificar que números grandes demais para serem escritos numa linha podem ser elevados à potência.

– DNA Elementos

DNA Elementos.
(Clique na imagem para amplia-la)

A próxima secção contem os valores binários 1, 6, 7, 8 e 15 que indicam os números atómicos dos elementos primários para a constituição  da vida na Terra:  Hidrogénio (H), Carbono (C), Nitrogénio (N), Oxigénio (O) e Fósforo (P).

– Nucleotídeos

Nucleotídeos.
(Clique na imagem para amplia-la)

A seção maior das três colunas, representa as fórmulas para os açúcares e bases para os nucleotídeos do DNA.

– Dupla Hélice

Dupla Hélice.
(Clique na imagem para amplia-la)

Abaixo disto, havia a representação gráfica da nossa “dupla hélice” do DNA ao lado de uma “barra vertical” que indica o número dos nucleotídeos no DNA.

– Humanos

Humanos.
(Clique na imagem para amplia-la)

Diretamente abaixo da dupla hélice do DNA está uma pequena representação de nós, humanos, com um corpo e dois braços e duas pernas (como um homem esticado). Na direita está um valor binário da população da terra. Isto pode ser calculado como 4,29 bilhões, que era a população mundial aproximada nos idos de 1974.

No lado esquerdo da forma humanóide existe um número binário correspondente à altura do ser humano. Pelo fato de não podermos usar “medidas humanas” (como pés e polegadas) a altura é representada em “unidades de comprimento de onda”.

Como mencionado antes, a atual mensagem foi transmitida em 2.380 MHz. Para converte-la no seu comprimento de onda nós dividimos por 300, para obter um comprimento de onda em metros.

300 / 2380 = 0,12605042 m = 12, 6 cm. Esta é nossa “unidade de comprimento de onda” Do código para a altura de um humano, nós podemos ver que o valor é 1110 em binário, ou 14 em decimal. Se multiplicarmos 14 pela nossa unidade de comprimento de onda (12,6) nós obtemos 176,4 cm, ou aproximadamente 1,76 m que é a altura média dos humanos.

– Planetas

Planetas.
(Clique na imagem para amplia-la)

Na próxima secção está a representação simplificada do nosso Sistema Solar — onde nós vivemos Ele mostra o Sol e nove planetas, numa representação aproximada de tamanhos. Deixando representado que o terceiro planeta — a Terra – é significativo em relação aos outros.

– Radiotelescópio

Radiotelescópio.
(Clique na imagem para amplia-la)

A última seção indica a origem da mensagem por si própria. O rádio telescópio de Arecibo, que é a estrutura curvada. Abaixo disto, nas ultimas duas linhas da mensagem, outro número binário. Desta vez é 100101111110 (cortado em duas linhas no centro) e igualado a 2430 em decimal.

Novamente, usando nossa universal “unidade de comprimento de onda” nós obtemos: 2430 x 12,6 cm = 30.618 cm (306,18 m) ou aproximadamente 1.000 pés, que é o diâmetro do prato da antena de Arecibo.

A Resposta…

Em 21 de agosto de 2001 (26 anos e 8 meses depois), foram encontrados dois círculos nas plantações (crop circles em inglês) perto do radiotelescópio de Chilbolton, Hampshire, UK. Geralmente esses desenhos nas plantações são atribuídos aos artistas de círculos (circlemakers em inglês), que usam apenas tábuas para pisar nas plantas. Apesar das controvérsias, um desses círculos lembrava muito a mensagem enviada em 1974, porém, havia algumas particularidades no mesmo. O documentário Thrive aponta esse crop circle como um dos “reais” e explica a comparação os dois códigos.

A Resposta.
(Clique na imagem para amplia-la)

 Em resumo, a resposta dada significa:

– A base da nossa matemática permaneceu a mesma;

– Os elementos primários para a vida foram mudados, mantendo todos os enviados e anexando o silício;

– A composição dos nucleotídeos permaneceu;

– Foi representado um DNA diferente do nosso;

– O número de nucleotídeos tambem é diferenciado do nosso;

– A anatomia enviada mostrava um ser abaixo da estatura humana e com uma grande caixa craniana;

– A população representada era superior à da Terra;

– A localização da suposta raça alienígena fora representada como um conjunto de seis planetas, que orbitavam uma estrela menor que o Sol

– A representação do Radiotelescópio de Arecibo fora trocada por outra muito mais complexa (a forma já fora vista em outro círculo inglês, no mesmo local, em 2000).

Decodificando.
(Clique na imagem para amplia-la)

A mensagem foi enviada tendo em conta que o código binário é universal e fácil de compreender. Daí a demora a receber-mos a resposta (26 anos depois).  

Um dos fatos mais intrigantes é que alguns crops circles anteriores e posteriores a resposta parecem um projeto para nós construirmos um comunicador, como o demonstrado na mensagem o qual aparentemente deve ser mais eficiente.

Sinais.
(Clique na imagem para amplia-la)

Particularmente é surpreendente o nível de sofisticação da resposta, para simplesmente a descartemos como sendo uma fraude. Além de que, não haviam muitas pessoas conhecedoras dos detalhes matemáticos da mensagem enviada ao espaços 26 anos antes!

Quem sabe não tenhamos recebido a tão esperada “mensagem” de outros seres, vindos de outros mundos, e simplesmente não demos o devido valor ou crédito? Realmente um caso muito curioso e empolgante.

Segue um pequeno documentário sobre a mensagem de Arecibo, para melhor visualização e entendimento sob a ótica dos estudiosos. Recomendo a todos! Muito bem elaborado e abordado.


Vídeo: mensagem da NASA

Fonte: Henrique Guilherme , O Arquivo
Editado por: Arquivo X do Brasil

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: