)

«

»

jun 18 2017

Cientistas chineses realizam teletransporte.

Cientistas chineses realizam teletransporte.

© Foto: Pixabay/jlenhard.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Cientistas chineses realizam teletransporte.

Cientistas chineses realizam teletransporte com sucesso. Físicos da Universidade de Ciência e Tecnologia da China foram capazes de realizar teletransporte quântico entre o espaço e a Terra a uma distância de mais de 1.200 km. Os dados sobre o alcance revolucionário foram publicados na revista Science.

Teletransporte quântico é uma tecnologia que permite o teletransporte de informação, como o spin ou a polarização (não existe transporte de energia ou de matéria) por meios exclusivamente quânticos, que independem de meios de transmissão.

A largura de banda para o teletransporte quântico dobrou em 2015. Uma técnica chinesa de transferências informações sobre uma partícula de modo que uma outra partícula toma duas, em vez de apenas uma, das propriedades quânticas da partícula inicial.

Os pesquisadores, liderados pelo físico Jian-Wei Pan, usaram o satélite Micius, lançado em agosto passado e orbitando a 100 km da Terra, para enviar partículas quânticas emaranhadas. As partículas foram enviadas do satélite para estações terrestres a 1.200 quilômetros de distância, quebrando o recorde mundial anterior.

Superposição Quântica

Cientistas chineses realizam teletransporte.

© flickr.com/ andrea.pacelli.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Além do teleporte Quântico, os cientistas teletransportam informação clássica pela primeira vez.

O processo de emaranhamento envolve a colocação de objetos no limbo peculiar da superposição quântica, em que as propriedades de um objeto ocupam múltiplos estados ao mesmo tempo. É algo como o gato de Schrödinger, morto e vivo, ao mesmo tempo.

Esses estados quânticos são então compartilhados entre vários objetos. Os físicos têm experiência de partículas emaranhadas, como elétrons e fótons, bem como objetos maiores, como circuitos elétricos supercondutores.

Teoricamente, mesmo que os objetos emaranhados sejam separados, seus estados quânticos precários devem permanecer vinculados até que um deles seja alterado. Uma medida do estado de um deles determina instantaneamente o estado do outro objeto, não importa o quão longe ele está. É o que Albert Einstein chamou de “ação fantasmagórica à distância”.

Esta propriedade da ciência quântica pode ser usada para proteger a codificação de mensagens em longas distâncias.

 


Satélite Quantum alcança ‘ação fantasmagórica’ a uma distância recorde

 


Teletransporte, oque diz a ciência

 

Leia o artigo e nos deem suas opiniões sobre esta e outras questões relacionadas. Convidamos você também para expressar o que você pensa em nossa seção de comentários. Compartilhe também esta informação valiosa em suas Redes Sociais e seus amigos terão a mesma oportunidade de adquirir este conhecimento.


Trabalhamos para divulgar notícias sobre Ovnis, Osnis, Ebes, ETs, Alienígenas e afins. Precisamos de sua ajuda, acesse as propagandas expostas no Blog, para manter nosso site no ar.


Fonte: Ancient – Code, Arquivo x do Brasil

Editado por: Arquivo x do Brasil

 

 

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: