)

«

»

ago 08 2017

Nano-naves, construídas para viagem interestelar

Nano-naves, construídas para viagem interestelar

Esta pode ser a aparência das primeiras naves interestelares terráqueas. [Imagem: Breakthrough Prize/Divulgação].
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Nano-naves, construídas para viagem interestelar

Nano-naves, construídas para viagem interestelar. Quem pensava que enviar naves espaciais a outras estrelas estava mais para a ficção do que para a realidade; está começando a reavaliar seus conceitos. Nano-naves, construídas para viagem interestelar vai ao espaço pela primeira vez.

Pouco mais de um ano depois de lançar a ideia de enviar nano-naves do tamanho de cartões de crédito ao sistema Alfa Centauro; a iniciativa Starshot enviou seus primeiros protótipos ao espaço.

Um foguete lançado pela Índia colocou em órbita seis desses satélites em miniatura, batizados de Sprites (duentes ou fadas).

Dois deles foram anexados ao lado de outros satélites maiores: o satélite Latvian Venta, da Universidade Ventspils, da Letônia; e o satélite italiano Max Valier. Assim que as comunicações forem estabelecidas e testadas; o satélite Max Valier lançará os outros quatro Sprites para que eles possam orbitar por conta própria.

Até agora o satélite italiano tem apresentado problemas de comunicação, impedindo o prosseguimento do experimento; mas o primeiro Sprite já enviou seus sinais de forma autônoma.

Nano-naves, construídas para viagem interestelar

Yuri Milner,Stephen Hawking e Professor Freeman Dyson.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Nave-chip

Cada Sprite consiste em uma placa de circuito impresso medindo 3,5 centímetros de cada lado e pesando quatro gramas. Apesar de serem minúsculos, os Sprites carregam vários instrumentos. Cada um tem um microprocessador, painéis solares, um magnetômetro, um giroscópio e um rádio para se comunicar com os pesquisadores em terra.

Cada nano-satélite custa apenas US$25, sem contar o custo de lançamento; o que poderá abrir novas formas de realizar experimentos de observação da Terra; até que eles estejam finalmente prontos para uma missão interestelar.

Para esse objetivo de longo prazo, cada Sprite será ligado a uma vela solar de um metro de diâmetro, compondo uma nave batizada de StarChip, um trocadilho em inglês entre starship (nave espacial) e um chip enviado a outra estrela.

Nano-naves, construídas para viagem interestelar

Ilustração Viagem Interestelar.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Viagem interestelar

O projeto Starshot afirma que poderá fazer seus StarChips chegarem a Alfa Centauro em 20 anos, eventualmente fotografando o exoplaneta Próxima b, o mais próximo de nós que conhecemos.

Contudo, outros pesquisadores já demonstraram que, para uma missão que valha a pena, será necessário dar às nanonaves uma forma de brecar, o que poderá elevar o tempo da missão para mais de 60 anos.

 


Vídeo Projeto de Stephen Hawking


 


Vídeo sobre Alpha Centauri

 


Leia este artigo e nos deem suas opiniões sobre esta e outras matérias de nosso Blog. Esperamos o seu feedback sobre esta matéria reveladora. Convidamos você também para expressar o que você pensa em nossa seção de comentários.

Hoje você tem a oportunidade de compartilhar este artigo em todas as suas redes sociais; e assim, proporcionar uma contribuição em favor da verdade e o avanço do conhecimento.

Convidamos você também a localizar nossa página no Facebook; junte-se a nossa comunidade onde você poderá compartilhar com nossos leitores suas experiências paranormais e alienígenas; e ter a chance de fazer novos amigos.

 


Trabalhamos para divulgar notícias sobre Ovnis, Osnis, Ebes, ETs, Alienígenas e afins. 


Fonte: Inovação Tecnológica, Arquivo x do Brasil
Editado por: Arquivo x do Brasil 

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: